O prazo dado pelo Ministério Público para a Prefeitura de Poços de Caldas apresentar uma solução sobre o aterro sanitário da cidade venceu nesta quarta-feira (20).

O prazo dado pelo Ministério Público para a Prefeitura de Poços de Caldas apresentar uma solução sobre o aterro sanitário da cidade venceu nesta quarta-feira (20). A solução encontrada é levar o lixo da cidade para o aterro sanitário de Andradas.

“Estamos fazendo todo um trabalho para levar pra um aterro que tenha licenciamento, de forma provisória o município de Andradas, a 20 quilômetros e de forma definitiva em outras soluções que vimos pensando, quem sabe em outros aterros próximos a Poços, ou a construção mesmo de um novo aterro que atenda à demanda”, disse o secretário municipal de serviços públicos, Thiago Biagioni Ribeiro.

Em 2016, o Ministério Público fez um Termo de Ajustamento de Conduta dando um prazo para que o município adequasse o aterro da cidade às normas ambientais. Esse prazo não foi cumprido e agora o MP decidiu se manifestar dando essa data limite para que Poços de Caldas dê fim ao aterro.

O secretário de Serviços Públicos afirma que agora precisa de uma aprovação da câmara para integrar o consórcio que administra o aterro de Andradas.

“A gente sabe que o prazo é hoje, mas todas as ações já vem sendo planejadas pela Secretaria de Serviços Públicos e pela prefeitura, a administração. Nós vamos aguardar, foi enviado para a Câmara Municipal a possibilidade de aderirmos ao consórcio de Andradas, que o aterro já está licenciado”, disse o secretário.

Segundo a assessoria da câmara, o projeto passa por análise das comissões e ainda não há uma previsão para discussão e voto. A Prefeitura de Andradas informou que o consórcio que administra o aterro da cidade já aprovou a entrada de Poços de Caldas.

Conforme o promotor Sidnei Boccia, a partir desta quinta-feira (21) a prefeitura paga uma multa diária de R$ 500 por não cumprir o prazo do Ministério Público. Essa multa se juntará a cerca de R$ 290 mil acumulados por não cumprimento de prazos anteriores.

Matéria extraída do site G1/Sul de Minas