A artista plástica de 47 anos teve 90% do corpo queimado após o ex ter colocado fogo na casa em que ela morava.
Alessandra Vaz dos Santos e o ex, Rodrigo Alves Marotti.

Morreu na tarde desta sexta-feira, 11,  a poços-caldense Alessadra Vaz, que foi vítima de feminicídio em Nova Friburgo no Rio de Janeiro. A artista plástica de 47 anos teve 90% do corpo queimado após o ex ter colocado fogo na casa em que ela morava. A vítima foi socorrida em estado gravíssimo e estava internada  em um hospital de Nova Friburgo. A vítima ainda teria recebido golpes de tesoura nas mãos e nas nádegas.

Alessandra deixa um filho de 21 anos. E o sepultamento deverá ser realizado em Poços de Caldas, mas os familiares ainda não informaram local e data.

O crime 

Uma artista plástica e uma amiga ficaram gravemente feridas após o ex-namorado da artista colocar fogo e trancar as duas no banheiro de uma casa na noite de segunda-feira (7) em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi preso em flagrante na madrugada desta terça-feira (8) e confessou o crime em depoimento.

Ainda de acordo com a polícia, Rodrigo Alves Marotti, de 30 anos, contou aos investigadores que tinha uma sociedade com a ex, de 47 anos, e que ela não estava cumprindo a parte dela no acordo após o fim do relacionamento, o que o levou a perder a cabeça.

O caso aconteceu no distrito de Mury e o homem fugiu no carro de uma das vítimas e acabou se envolvendo em um acidente. O suspeito buscou ajuda em posto da Polícia Militar em Lumiar e os agentes o trouxeram para a delegacia.

O Corpo de Bombeiros informou que foi acionado, mas quando chegou ao local as vítimas já tinham sido retiradas do imóvel com ajuda de vizinhos.

As mulheres foram encaminhadas para o Hospital Municipal Raul Sertã.

De acordo com a unidade, a ex-mulher do suspeito deu entrada em estado grave, mas foi transferida para um hospital da rede privada da cidade.

Segundo o hospital, ela está em estado gravíssimo, com 80% do corpo queimado. A unidade informou que a vítima foi traqueostomizada e está respirando com ajuda de aparelhos.

Já a amiga da mulher, Daniela Mousinho da Silveira, de 47 anos, teve 90% do corpo queimado e foi transferida às 13h30 desta terça para o Hospital Estadual Melchiades Calazans, em Nilópolis, que é referência em tratamento de queimados.

Daniela Mousinho da Silveira, de 47 anos, teve 90% do corpo queimado.

De acordo com a direção do hospital, a paciente apresenta estado de saúde grave.

A Polícia Civil disse que o homem vai responder por tentativa de feminicídio e o caso está sendo investigado na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).

O suspeito será transferido para o Rio de Janeiro nesta quarta (9). Informações do site  G1.