Segundo a Polícia Civil, são pelo menos sete mandados de prisão, cumpridos na manhã desta quinta-feira (9), em duas cidades. Um casal já tinha sido preso.

A Polícia Civil cumpre sete mandados de prisão em Campestre (MG) e Andradas (MG) contra envolvidos na morte de um funcionário de uma loja de tintas. A ação, no dia 30 de março, no Centro de Campestre, também deixou outro funcionário ferido.

Tales Wellington Almeida, de 29 anos, que atirou em Tamer Franco, também de 29, já tinha sido preso na última sexta-feira (3). Ele aparece em imagens de câmeras de segurança em uma BMW vermelha, junto com a namorada, Karla Eduarda da Silva Pereira, de 22 anos, que também foi presa. Eles estavam um sítio na zona rural de Andradas.

Na data do crime, as imagens flagraram o momento que o suspeito desce do carro e atira contra Tamer, que estava parado na porta da loja de tintas. A vítima morreu no local e o casal fugiu.

A polícia ainda não informou qual a ligação dos sete alvos de mandado com o crime.

Investigações

Segundo a Polícia Civil, as investigações incialmente apontaram que a motivação do crime tenha sido passional e a ação foi premeditada. A principal linha apontava um triângulo amoroso entre Tamer, Tales e Karla.

Por volta das 8h30, a vítima, Tamer, é surpreendida pelo homem armado. Nas imagens que flagraram o crime, Karla aparece no banco do passageiro. Ela desce do carro junto com Tales.

O homem atira primeiro contra o chão e depois dispara em direção à vítima. Outro funcionário tentou impedir a execução, mas também foi baleado e fugiu.

Logo após o crime, o casal entra no carro e foge. Eles só foram localizados no dia 3 de maio, na zona rural de Andradas. A polícia acredita que toda a ação e a fuga tenham sido planejadas.