Um adolescente de 16 anos foi apreendido na manhã desta quinta-feira (14) depois de entrar com uma arma de brinquedo em uma escola municipal em Cambuí no Sul de Minas.

Nas redes sociais, eles fez uma postagem dizendo que queria testar a segurança da escola. O caso acontece um dia após a tragédia que terminou com 10 mortos em Suzano (SP).

Segundo a Polícia Militar, na postagem feita nas redes sociais, o jovem estava com o rosto coberto e com a arma na mão, com os seguintes dizeres: “Se fosse uma arma real, poderia ser a mesma tragédia de Suzano. Precisamos de mais segurança nas escolas, por favor”.

Por telefone, a secretária municipal de Educação de Cambuí, Andreia Noronha de Brito, informou que o jovem deverá ser transferido de escola.

Outro caso em Belo Horizonte

Dois dias depois que atiradores invadiram uma escola e provocaram um massacre com dez mortos e 11 feridos, em Suzano, na Grande São Paulo, alunos de uma escola estadual de Belo Horizonte ficaram com medo de que a tragédia se repetisse no local. Isso porque um aluno do ensino médio postou em uma rede social uma foto empunhando uma arma e ameaçando cometer um crime semelhante na instituição mineira.

Segundo uma funcionária da escola que fica Horto, região Leste da capital, o estudante declarou que tudo não passou de uma “brincadeira de mau gosto” e que a arma era de brinquedo. Mesmo assim, a Polícia Militar teria sido acionada e conversado com o jovem.

“A direção informa que a polícia já tomou todas as medidas cabíveis, e ressalta que tudo não passou de uma brincadeira de super mau gosto do aluno”, declarou a funcionária da escola, que optou por não revelar o nome. Além disso, ela ressaltou que as aulas prosseguem normalmente nesta sexta-feira (15).

Ainda conforme a funcionária, uma viatura da PM está no local para garantir a segurança do espaço. Procurado pela reportagem, o 16º Batalhão, responsável pelo patrulhamento da região, informou que já é procedimento padrão da corporação fazer rondas nas instituições de ensino.

Apesar do temor, a PM não registrou boletim de ocorrência sobre o caso. A Secretaria de Estado de Educação (SEE) e a Polícia Civil não se manifestaram.

Violência e pavor

Na quinta-feira (14), um estudante de Direito de 18 anos foi detido, em Manhuaçu, na Zona da Mata, após parabenizar, em uma publicação no Facebook, os responsáveis pelo massacre de Suzano. Na postagem, o estudante ainda afirmou que deveria ter feito o mesmo na escola estadual Ana Mendes Pereira Dutra, onde ele estudou.

À noite, um jovem de 20 anos foi preso após fazer vários disparos contra um colega na porta de uma escola em Nova Lima, na Grande BH. Segundo a PM, eles eram colegas de sala na Escola Estadual Deniz Valle e se desentenderam porque a vítima estaria flertando com a namorada do autor.

Após uma discussão, o jovem teria pegado uma arma emprestada com um amigo e aproveitado a entrada dos alunos para fazer os disparos contra o colega. Ninguém se feriu.

Na quarta-feira (13), uma adolescente de 16 anos foi esfaqueada e agredida dentro de uma escola estadual da cidade de Mathias Lobato, no Vale do Rio Doce. Segundo o boletim de ocorrência, duas adolescentes teriam brigado por causa de um namorado e, enquanto uma delas era advertida pela diretora, a outra estudante foi até a casa dela e voltou acompanhada do irmão, de 15 anos, que estava com uma faca. A vítima foi esfaqueada na sala da diretora e os irmãos foram presos.

Escola Estadual Deniz Valle de Nova Lima/MG