Foto G1/Globo
Rykelmo de Souza Viana, de 16 anos, é uma das vítimas da tragédia no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, do Flamengo, no Rio de Janeiro.

O corpo do  jovem  Rykelmo de Souza Viana, de 16 anos, vítima da tragédia no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, do Flamengo, no Rio de Janeiro, foi  enterrado nesta segunda-feira (11), às 14h, no Cemitério Parque, em Limeira (SP).  O velório começou com uma  cerimônia fechada  somente a família e  mais tarde foi  aberta ao público.  O corpo do jovem  foi reconhecido na noite de sábado (09) e liberado em seguida para a família.

O jovem atendia pelo apelido de Bolívia, jogava no meio de campo na categoria de base do Flamengo e iria completar 17 anos no próximo dia 26.

Familiares e amigos  se despediram do volante, o caixão de Rykelmo foi coberto com bandeiras do Flamengo e do Independente de Limeira. Rosana de Souza fez uma oração antes do sepultamento do filho.

Rykemo era natural de Limeira e sua família mora no Cecap,  onde iniciou a carreira com apenas 6 anos de idade, com o técnico Marcelo Gomes, na escolinha do Clube Atlético Paulistano. Tinha 16 anos e atendia pelo apelido de Bolívia. Era natural de Limeira (SP) e jogava no meio de campo, como volante. Ele jogava na categoria de base do Flamengo e iria completar 17 anos no próximo dia 26.

O incêndio

O fogo destruiu parte dos alojamentos do Ninho do Urubu, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio, na madrugada de sexta (8).

As chamas atingiram as instalações onde dormiam jogadores entre 14 e 17 anos que não residiam no Rio. A suspeita é de que a causa foi um curto-circuito em um ar-condicionado.