Dono de terreno mandou erguer muros, fechando ruas da cidade. Prefeitura conseguiu decisão na justiça e derrubou as construções, liberando a passagem dos moradores.

Os moradores do bairro Vila Marlene, às margens da BR-459, em Congonhal, podem voltar a passar pelas ruas Tirandentes e Antônio Vital de Moraes. Na manhã desta terça-feira (05), máquinas da prefeitura derrubaram os dois muros construídos no meio dessas ruas.

O Município entrou com uma ação na justiça depois que o dono da área mandou erguer os muros, alegando que na escritura do imóvel não consta as ruas atravessando o terreno de cerca de 5 mil m². O juiz da 3ª Vara Cível de Pouso Alegre concedeu a liminar que autoriza a demolição dos muros, o que foi feito hoje.

Os moradores do bairro e de outras partes da cidade foram ver o acontecimento. Teve morador soltando até fogos de artifício para comemorar.

O prefeito Rubens Vilela dos Santos Júnior esteve no local aguardando a chegada do oficial de justiça com a autorização. Segundo o prefeito, desde que a prefeitura soube que o dono do imóvel tinha mandado construir os muros, o Município já entrou em contato para informar que tal atitude não deveria ser tomada.

Rubens Vilela afirma que a construção dos muros foi feita de forma indevida. “Foi irregular. Desde 1996 já existe uma lei que cita a rua. E esse arremate em 2010 já existia a rua [dono comprou terreno por leilão]. Então, ele fez de forma irregular”, diz o prefeito que ainda afirma que o proprietário poderá procurar a justiça: “A rua já existe e vai permanecer”.

A reportagem do Terra do Mandu não conseguiu contato com o proprietário do terreno para saber se vai recorrer da decisão judicial que mandou derrubar os muros.

Matéria extraída do Terra do Mandu